quarta-feira, 23 de abril de 2008

Soneto: Meus pais

“O caminho, por mais responsabilidade que carregue, sou eu que decido,
Na direção que está nos genes, desde cedo preparados pela busca saudável
À felicidade. Os atalhos são desnecessários quando há uma história amável
Para dar sustentação aos sonhos criados a partir do exemplo bem sucedido.

Pai, mãe, a presença de sua sabedoria clareia qualquer ponto transcorrido,
Basta ouvir o coração transmitindo seus ensinamentos num tom agradável;
Como é simples viver com esses olhos revestidos de alegria sempre favorável
A encarar o próximo desafio que está na mira para ser dominado e absorvido.

Nesse momento tenho orgulho de ter vivenciado suas trajetórias e conquistas,
Transpondo as dificuldades com esforço, mas utilizando valor correto e soberano;
Ganham agora status para comentar o futuro com a competência de analistas.

O orgulho cultivado sobre a vida dos meus mentores já pode ser tratado sem engano,
Hoje o transformo em atos próprios para prover este sentimento, mas sejamos realistas
Se um dia for metade do exemplo que tive, já serei um grande ser humano.”

By Luciano Barreto

AMO MUITO VOCÊS!

Um comentário:

Vinicius disse...

é mlk tu consegue muito bem definir papai e mamãe. Tenho orgulho de tu tambem. Tenho certeza que mesmo que pudesse escolher uma familia perfeita, não conseguiria escolher uma que eu tivesse mais orgulho que a nossa.
Continue na sua saga e saiba que todos torcem por vc e pela dalina. A nanade ninguem gosta nao heheheh. Brincadeira nanade. Gosto de te pentelhar muito.